Photobucket
Deixe um comentario ->

maio 02, 2008

Boa noite meus kidos!!!
Hoje o post é um pouco diferente...vou falar-vos de Escargots,sim é isso mesmo,aqueles caracóis enormes.Ontem eu e uns amigos como era dia de comer os caracóis fizemos uma petiscada cá em casa e o Jorge trouxe escargots,além dos caracóis"normais".Devo confessar que os outros me fizeram um pouco de impressão,afinal ainda não os tinha visto ao vivo e a cores,hihi...e fiquei um pouco impressionada,são enormes.Fiquei com a função de os preparar para o próximo petisco que vai ser agora sábado.Mas como não sou enrascada,vim á net pesquisar estes bichinhos e tenho a dizer-lhes que estou curiosa para os provar...pelo menos feitos de uma maneira que encontrei na net no site de receitas do Olivier,devem ficar um espectáculooooooooo.
Depois da degustasão e do petisco eu conto os resultados.Vá beijinhos meus kidos,fuiiiiiiiiiii!!!
O homem consome caracóis desde a pré-história. Muitas pessoas não sabem, mas o escargot de cultivo é um alimento saboroso, nutritivo e "light". O escargot foi consagrado na culinária francesa em 1814 quando o príncipe de Talleyrand ofereceu ao Czar da Rússia, Alexandre I, um prato de escargot que foi degustado com satisfação evidente.
O animal e sua Representação
Animal de hábito nocturno, sua actividade depende das condições climáticas.
Ele abre-se e entra em actividade nas temperaturas entre 16 e 23° C
e humidade relativa de 80%.
Fora destas temperaturas fecha-se para se proteger das condições adversas,
podendo passar meses neste estado de hibernação. Mundo fora, o caracol está na mesa, nas brincadeiras das crianças e nas lendas imaginárias.
Na mitologia, os Deuses do Olimpo regalavam-se com esta iguaria, cuja concha figurava em ouro. No inverno ele desaparece na terra, e na Páscoa reaparece à luz do dia. Perfazendo, assim, o ciclo da vida e da morte, na religião é símbolo da ressurreição: o escargot dormeur (que dorme) sai da terra após as chuvas da primavera e anuncia a Vida pela volta do sol. É então coureur (activo). Nos campos ele é símbolo de fecundidade, presságio de felicidade, calor e luz. Por ser hermafrodita, figura nas esferas místicas representando a androginia.
O caracol, da raiz que significa girar que também deu origem à palavra escargot,
é um personagem presente em variadas áreas da vida.
Figura na arquitetura esculpido em fachadas de grandes catedrais.
É retratado na pintura, na escultura, cerâmica, cantado na música, louvado em poesia.

1 comentários:

BINA PINTO disse...

Amiga estou doida para provar esses caracois.Gente fina ,é outra coisa,não eskeças o champagne tem de ser:" tout comme il faut."
Vamos ao ataque.Bjnhosss doces p uma amiga ke eu adoro mto.

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios